Afronta à inteligência do povo

O ministro da Fazenda, Joaquim Levy, chega da Turquia, e vem c/ essa: imposto de renda da pessoa física no Brasil é menor do q em outros países.
En-can-ta-da.
Agradecidíssima pela informação tão útil.
Quem tem PHD por Chicago é ele, não eu.
Ora bolas, e ele sabe muito bem o que é carga tributária. A que inclui impostos diretos e indiretos que todos pagamos, pobres e ricos, pessoas e empresas.
Pois essa carga tributária, prezado ministro, é das + altas do mundo, sim. Principalmente quando cotejada aos serviços prestados pelo governo com o dinheiro q arrecada.
Há abundantes estudos sobre isso.
Só nas estradas federais, e só no feriado de 7 de setembro, morreram 92 pessoas pagadoras de impostos. Que viajavam por estradas indecentes e assassinas.
Em 2010, essa carga tributária estava em já altos 33,2% do PIB. No ano seguinte, como se sabe, a presidente Dilma tomou posse. E em 2014, último ano de seu primeiro mandato, esse percentual foi a incríveis 36,3% do PIB.
No país onde as barragens do Nordeste, que em 2012 estavam com 59% de sua capacidade, estão hoje com 25%. Saiu no Globo de ontem : Clique aqui para ver!
Claro que no caso das estradas, dirá algum especialista oficioso, a culpa é dos motoristas imprudentes. Claro que no caso da falta de água, dirá outro, a culpa é da seca.
Não é não!
O governo investiu decentemente o dinheiro dos impostos na sofrível infraestrutura nacional?
Não, né, ministro?
Alegar que se paga pouco imposto é uma afronta à inteligência do contribuinte.
Tenha dó. Tenha paciência.