Presidente prometeu que conta de luz pararia de subir. Só que não.

Da lástima da presidente Dilma Rousseff sobre o aumento das contas de luz, e sua promessa de que “esse encarecimento (…) começa a ser progressivamente revertido”. Data: 11 de agosto.
Pois então, prezado consumidor, hoje, um mês e meio depois da promessa da presidente, apareceu a novidade: vem aí novo aumento. Tudo bem para você?
Uma pilha de argumentos em tecniquês da Agência Nacional de Energia Elétrica comunica que o aumento chegará a 8%, e entrará em vigor no mês do reajuste anual de cada empresa.
Isso desperta em você alguma curiosidade sobre o paradeiro da receita adicional relativa a esses 8%? Será de R$1,6 bilhão.
E pasme (a gente só “pasma” ultimamente): a receita vai pra quem? Para a Eletrobrás.
Alguém sabe se a Eletrobrás tem alguma relação com o eletrolão? Acho que andei lendo esse neologismo ultimamente no noticiário.