Feliz 2016

Ando quieta, não? Pois é, estou ausente faz tempo…
Sabe por quê? Andava à caça de boas notícias sobre o nosso Brasil. Ou, talvez, estivesse esperando por alguma mínima novidade positiva.
Não encontrei.
Entro em 2016 renovando minha expectativa que você já sabe qual é: a de que nossa democracia siga se fortalecendo, apesar dos maus recordes que a presidente Dilma tratou diligentemente de colecionar ao longo de 2015.
E que vão se agravar a partir de janeiro.
Recessão, desemprego, inflação, pobreza, corrupção.
Está tudo muito ruim. Não há como omitir, nem mesmo neste momento “votos de Feliz Ano Novo”.
Mas nosso potencial continua imenso.
Cabe a nós, sociedade civil, continuar a lutar por um País mais limpo e mais decente – o que temos feito de modo tão competente até aqui.
Já vencemos outras batalhas. Com participação ativa sua, nossa, minha, venceremos também as de 2016, que não serão poucas.
Combinado?
Muito, muito obrigada pela preciosa e interessante companhia em 2015.
Adoro os comentários.
Vamos em frente.
Até o ano que vem!