O cúmulo

Francamente. São uns destemidos. É o mínimo que se pode dizer dos governantes diante dessa tragédia da ciclovia de R$ 45 milhões, inaugurada há 3 meses no Rio de Janeiro.
Agora vão abrir inquérito, vão se mostrar enlutados e indignados.
Grande hipocrisia.
Francamente.
Você, como eu, também se pergunta se é pra isso que corre propina?
Ops!
De antemão, peço desculpas se não tiver corrido propina.
Em respeito ao sagrado benefício da dúvida, acrescento: talvez encontremos uma obra pública construída sem propina.
De qualquer jeito: inaceitável.
Vem cá, as outras obras para os jogos olímpicos foram feitas com o mesmo cuidado?
A tragédia ilustra o momento pelo qual está passando o Brasil.
E escancara ao mundo o motivo pelo qual a população começa a dar um basta aos políticos.
Sim, eles assumiram por delegação do eleitor, mas jamais com carta branca para agir com descaso, desonestidade e leniência com o patrimônio público.
Fundos de pensão, empresas estatais que corrompem empreiteiras privadas que, por sua vez, obtêm financiamentos públicos a rodo e a juros negativos, isto é, abaixo da inflação.
São empréstimos, bem como as propinas, pagos unicamente pelo eleitor.
E ainda insistem na balela do déficit público.
O que estamos vendo hoje é só um exemplo de um déficit bem diferente.
Déficit de vidas.
De famílias desmanteladas.
Não é possível.
Só podemos continuar a agradecer e a fortalecer as instituições que, mesmo sob terríveis ameaças, lutam por nós, trazendo à tona a pontinha do enorme buraco das organizações criminosas infiltradas no Estado.
Que esse pequeno e bravo exército continue a se condoer por nós e siga investigando cada crime do qual suspeitar.
É sabido, mas não custa repetir quais são essas corajosas equipes em que depositamos a esperança no futuro do Brasil: 1) procuradores e promotores de todas as instâncias; 2) policiais federais e civis (que também andam prendendo corruptos em casos de corrupção menos noticiados), e 3) servidores do Poder Judiciário – do mais simples ajudante aos magistrados de última instância.

Para quem não viu, aqui as fotos do site G1: http://g1.globo.com/rio-de-janeiro/fotos/2016/04/fotos-queda-de-ciclovia-tim-maia-no-rio.html