Eletrobras, a insustentável

As apurações sobre o assalto aos cofres da Eletrobras mal começaram, e a empresa, cujas ações estão suspensas na bolsa de Nova York pelo singelo motivo de falta de balanço, já é considerada insustentável.  
O ministro encarregado do assunto confirma que a Eletrobras enfrenta prejuízos bilionários há não menos do que 4 anos.
Aqui:
http://g1.globo.com/economia/noticia/2016/06/ministro-diz-que-situacao-da-eletrobras-e-insustentavel.html
Só à Petrobras,  (como todo mundo sabe, outro gigante estatal quebrado), a Eletrobras deve bilhões. Que não pagou no vencimento.
Menos da metade do calote já reconhecido está em negociação para pagamento parcelado.
Valor a ser fracionado por ora: a bagatela de R$ 5,5 bilhões.
Pois é.
A Eletrobras deu o cano na Petrobras, não nega, promete pagar quando puder.
Qual está mais quebrada?
Ninguém sabe ninguém viu.
Muitos caciques ficaram bilionários. Já você, eu, nós seguimos vítimas das tungadas federais.
Repito-me, mas não tem jeito: é pra isso que falam em cortar o dinheiro dos aposentados e/ou aumentar impostos?
Desde quando os brasileiros que trabalharam décadas e pagaram impostos, bem como os que seguem trabalhando, causaram o alegado déficit público?
Tenha paciência.
Repito-me 2: boa parte da mídia especializada acredita, de fato, que o caminho é cortar gastos na sua, na minha, na nossa cabeça.
Podem cortar quanto quiserem.
Inventem-se mirabolantes impostos.
Enquanto não estancarem os assaltos a céu aberto ao seu, ao meu, ao nosso dinheiro, o dito rombo, ou déficit, só vai piorar.