Bobagem

Fala-se muito que o governo Temer vai mal na política mas bem na economia. É uma redonda besteira.
Primeiro, porque não há como avançar na política econômica se não houver solidez institucional e estabilidade política.
E o presidente da República optou por um caminho que não leva nem a uma nem a outra.
Ele resolveu usar o oxigênio do Planalto para salvar os amigos, não para melhorar o País.
Segundo, porque os méritos pela inegável queda da inflação não são nem de longe deste governo.
É graças ao clima, e não a Temer, que o Brasil colhe uma super safra de alimentos. A abundante oferta segura os preços da comida.
E é graças à pior recessão da história (assinado, Dilma Rousseff) que a demanda afunda é contém os preços não só da comida ou de bens duráveis, mas também de serviços como manicure ou dentista.
Vamos combinar que é impossível uma equipe com “credibilidade”, como muito se tem dito a respeito do ministro da Fazenda, ou dos presidentes do Banco Central, Petrobras ou BNDES, terem sucesso em meio a esse cipoal de políticos que dormem e acordam pensando em salvar a própria pele.
A população não se deixa iludir por esses discursos que têm pouco fôlego de marketing.
E vê claramente a importância da Lava Jato para que, um dia, a Nação siga pelos trilhos do desenvolvimento sustentável.